quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Novos edifícios migram de São Paulo para cidades vizinhas

30/08/2012 - Folha de São Paulo

CAROLINA MATOS

A cidade de São Paulo deve lançar cerca de 30% menos imóveis residenciais neste ano do que em 2011, enquanto os demais municípios da região metropolitana, quase 40% mais. A estimativa é do Secovi-SP, sindicato que representa as construtoras.

Análise: Preço do imóvel deve se estagnar em São Paulo nos próximos 4 anos

No ano passado, São Paulo lançou pouco mais de 38 mil unidades. As 38 cidades do entorno, 29 mil.

O encarecimento dos terrenos na capital paulista e as restrições impostas ao tamanho dos edifícios dificultam os lançamentos, afirmam empresas e consultores.

"Nos vizinhos, há mais terrenos e menos entraves das leis de zoneamento", diz Flávio Prando, vice-presidente de habitação econômica do Secovi-SP.

Em vários bairros da capital, como Vila Leopoldina (zona oeste), Morumbi (zona oeste, divisa com a sul) e Mooca (zona leste), acabaram as outorgas onerosas, licenças adquiridas pelas incorporadoras para a construção de edifícios maiores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário